Arquivo da categoria ‘amor’

QUEM AMA, DÁ PRIORIDADE!

Publicado: 3 de novembro de 2015 em amor

Estou cansado de lamentações, de discussões e reclamações clamando por mais contato. Estou cansado de ver gente querendo carinho, mendigando atenção e esperando pela vinda de dias melhores, por conta da falta que sente de um abraço, de uma conversa, de um tempinho dedicado a uma singela e sincera troca de olhares.

Estou entediado de tanto papo furado pra justificar a falta de compromisso. Estou enjoado de tantas desculpas tortas que pretendem dar razão àquele que mantém o costume de perder a hora. A hora perdida, aliás, é uma vida que não apenas podia, mas devia ter sido vivida.

O fato é que quem ama não espera a próxima hora, não espera chegar o momento em que dá vontade de chegar perto. Quem ama não espera saber o próximo passo pra colar junto e fazer acontecer, como que medindo se irá ganhar algo em troca além do momento único que poderia viver ao lado daquela pessoa que, se amasse, deveria considerar especial.

Compromisso é coisa séria, não apenas conveniência. É muito bonito falar em felicidade, em encontrar alguém que nos completa, mas devemos também lembrar da parte em que fala da doença. Amar é casar, seja com ou sem papel, com ou sem véu. Se te amo, te coloco em todos os meus planos, sofro só de pensar na tua perda e topo não só com o bônus, mas com o ônus de te amar.

Se você não se dedica a alguém, é porque esse alguém não é uma prioridade pra você. E amor que não dialoga, que aceita a distância sem reclamar, não é um amor dedicado, ativo, vivo. É amor que se contenta com migalhas. É amor diluído, fraco e insuficiente. É amor por vaidade. Porque amor de verdade dá prioridade.

Então você acha que ele não ama a mulher dele só porque saiu contigo? Engano seu, ninguém é obrigado a ficar casado por causa da mulher, filhos ou dinheiro. Ele que pague uma pensão e peça guarda compartilhada e vá viver só ou com quem quiser. Se ele gosta tanto de você que é amante, por que você passa o aniversário dele, fins de semana, feriadão, as férias, o carnaval, a páscoa, dia das mães, dia dos pais, dia dos namorados, são João, dia das crianças, natal , réveillon… entre outras datas importantes sozinha? Que poder é esse seu na cama que não te garantiu uma aliança na vida ou no dedo ainda? Ou se garantiu, as famílias e a sociedade desconhecem essa união oficial! Talvez você acha que fazer uma merda de sexo, dentro de um carro, em menos de 1 hora de motel, às escondidas, ou transar pra ele é algo que prenda sentimento.Sexo é necessidade fisiológica, é como fazer coco e xixi, sexo se faz com qualquer coisa, até sozinho, inclusive com você. Amor se faz com alguém escolhido para amar.Ta rindo porque ela é corna? Ok, tudo bem. É corna mas dorme com ele todos os dias, dirige o carro dele, ele dirige o carro dela, frequenta a casa da família dele e ele da família dela, viajam juntos, tem sonhos, tem problemas, tem alegrias, tristezas, mas enfrentam juntos, um dando força pra o outro, a mulher que ele escolheu para amar é corna mas tem prioridade em tudo que ele faz, é corna mas quem faz ele dormir no sofá quando mandado é ela! E depois ele vem todo obediente fazendo tudo que ela mandar.E você? Você é apenas um deposito de espermas da necessidade fisiológica de um homem casado tem de fazer sexo com qualquer coisa, inclusive com você, e você coitada fica aí toda feliz quando um homem sem auto estima e mal resolvido resolve te chamar de linda e dizer que te ama, mentindo na cara dura pra você dar pra ele. Aprenda: um homem ou mulher trai sim. Trai por insegurança, por carência, por vingança, por raiva, por necessidade fisiológica. Mas amor, cumplicidade, dedicação de verdade … Ahhhh, isso você não tira do marido de ninguém!” SE VALORIZE MULHER, O AMOR PRÓPRIO É O PRIMEIRO DE TODOS OS AMORES, QUEM VIVE DE MIGALHAS É POMBO OU FORMIGA!

Gente listei 36 coisas, que imagino seja uma mulher deseja em um relacionamento, não sou o dono da verdade, muito menos infalível, portanto se eu estiver muito errado, mulheres, me perdoem…. Ai está!

1. Mais preliminares, por gentileza.

2. Que os homens parem de excluir o histórico do Facebook / Whatsapp.

3. Querem um homem, e não um pai ou um garotinho mimado pela avó.

4. Não tem nada pior do que homem machista, possessivo e controlador. Quando percebem essas características nos homens, acreditam que são suficientemente inseguros para estar num relacionamento e por isso duvidam tanto do nosso caráter.

5. Menos cara de bunda e mais amor.

6. Mulheres querem um homem prestativo, que ofereça companhia quando ela precisa ir ao mercado ou até fazer uma pesquisa para a faculdade.

7. Mulheres Querem caras que não fiquem de “mimimi” nem façam doces e, de preferência, que não olhe para elas com cara de E.T. quando elas falarem sobre sexo – porque além de falar, elas também gostam.

8. Que não largue a mão dela na balada e segure sua bolsa sempre que eu for ao banheiro.

9. Que ele saia com os amigos para descontrair, mas que jamais esconda isso da companheira. E, se possível, que evite amigos solteiros(ta não necessariamente só os sacanas).

10. Surpresinhas sem motivo algum são maravilhosas. Pra que datas especiais pra agradar?

11. Compreensão. Quando ela estiver chateada sem um motivo aparente e ela não quiser falar a respeito, ou não é nada ou é TPM. Homens elas sabem que é chato, portanto, Mimem pouquinho, deem um pouco de carinho que passa. Elas só querem se sentirem amadas.

12. Mais conversas (e não DRs) – elas não tem bola de cristal pra descobrir o que os homens pensam sobre determinado assunto.

13. Alguém que possa entender que relacionamento não é prisão.Mulheres amam quando o homem chega e conta como foi bom rever os amigos ou quando ele interage com os seus amigos(a). Não precisa amá-los, mas que pelo menos os conheça.

14. Mulheres gostam de homem que não tenha vergonha de falar “eu te amo” na frente dos amigos.

15. Que o cara se posicione. Se ele sente algo por ela, que fale. Isso não o torna menos homem – muito pelo contrário. Assumir o que quer e dizer como se sente facilita a vida e evita situações embaraçosas em que um queira mais que o outro.

16. Se o homem se apaixona pelo o que vê, a mulher se apaixona pelo o que ouve – lembrem-se disso. Então digam mais “eu te amo”, “você é importante pra mim”, “gosto quando te vejo”, “sinto sua falta”…

17. Homem cheiroso e arrumado! Não tem coisa pior do que chegar na casa do cara e ele estar desarrumado ou desleixado. 

18. Sinceridade e que ele tenha menos amiguinhas grudentas.

19. Mulheres querem que ele acredite nelas, quando ela diz que aquele cara é só um amigo.

20. Ter dias específicos para estar com a pessoa é quase o mesmo que marcar uma consulta no dentista. Sem essa de não poderem se ver numa segunda à noite ou sábado à tarde. Companheirismo é essencial em qualquer relacionamento.

21. Alguém que não pense em sexo 24h. Sair de casa e só curtir a companhia um do outro é muito legal também.

22. Menos( ou na verdade nenhuma) comparação com relacionamentos anteriores, na verdade ficar comparando o atual relacionamento com anteriores é muito chato.

23. Mulheres não necessariamente querem um atleta do sexo, nem o melhor humorista, apenas um bom companheiro.

24. Um pouco de ironia, sarcasmo e falta de vergonha pra apimentar a relação. Nada precisa ser pétalas de flores o tempo todo, a sensação de um espinho na pele pode arrepiar.

25. Tempo juntos. Custa sacrificar a pelada do domingo pra ir ao cinema uma vez ou outra? Ambos devem abrir mão de alguma coisa uma vez ou outra, ceder um pouco faz bem.

26. Menos ciúmes e possessividade. Ela está com você, se outro me olha, bônus pra você, não significa que ela vai se atracar ao primeiro olhar de um outro homem.

27. Mulheres necessitam de um homem que as apoie nos seus projetos profissionais e pessoais.

28. Precisam de mais palavras de afeto. Não importa que já sejam três anos de namoro, mulheres precisam saber que você a ama, que ela é bonita…

29. Fidelidade. Ter a certeza de que, independente do lugar onde seu companheiro esteja, ele não ha trairá.

30. Nem grude nem indiferença. Meio termo entre os dois.

31. Um homem com atitude, que não seja acomodado e conformado com trabalho, situação financeira ou amorosa.

32. Alguém que não as veja só como um pedaço de carne, mas sim uma pessoa com virtudes, defeitos, manias, receios, medos e sonhos.

33. Igualdade. Se os homens podem sair com os amigos, por que elas não? E aliás, sem encheção, pegação e chantagens ” por favor”.

34. Mulheres não querem um namorado ”pau mandado” que faz tudo o que a ela quer. Mulheres gostam quando ele se expressa ou sugere coisas para fazerem em casal.

35. Que ele preste mais atenção se ela está curtindo a transa ou não, ou seja, não pense só no seu pênis, mas em proporcionar prazer também.

36. Que ele se entregue por inteiro, que venha de coração vazio, e não com o pensamento naquela ex…

GENTE LISTE COISAS QUE IMAGINE SEJA O QUE MULHERES GOSTARIAM QUE ACONTECESSE EM UM RELACIONAMENTO, COMO DISSE NÃO SOU DONO DA VERDADE, MAIS É O QUE EU IMAGINO QUE AS MULHERES GOSTEM E M DE COMO OS HOMENS DEVERIAM SE COMPORTAR, REITERO QUE NÃO EXISTE SERES PERFEITOS,  NEM HOMENS NEM MULHERES, E O QUE CITEI AQUI, NÃO É ALGO QUE SÓ UM HOMEM PEERFEITO CONSIGA FAZER, E SIM UM HOMEM DE VERDADE, CHEIO DE DEFEITOS COMO QUALQUER UM, MAS DE VERDADE. ESPERO QUE GOSTEM, NÃO DEIXEM DE COMENTAR O QUE ACHARAM!

É eu tentei, o pior é que eu tentei!

Publicado: 11 de março de 2014 em amor, vida

É, tentei fugir, não deu, tentei te esquecer, doeu.
Por uns dias, sim, eu aguentei, mas depois confesso que não suportei.
Sua lembrança vem em minha mente a cada segundo que fecho meus olhos, quanta bobagem, até de olhos abertos tenho imaginado você.
Onde está? O que faz? Que saudade absurda é essa, eu não aguento mais.
Tenho vontade de correr pra te encontrar, quem dera eu tivesse essa certeza de que você também ficaria feliz ao me ver, mas já pensou que ironia, tanto tempo esperando pra te ver e você nem se importar? Não, eu não ia aguentar.
Mais um tombo da vida eu não quero não, já tomei tantos e parece que foram todos em vão.
Essa saudade sufoca meu peito, tem dias que preciso chorar. Choro quietinho, ninguém precisa saber que você continua a me atormentar.
Invade meus sonhos, seja de dia ou de noite, só pra me lembrar que o tempo passa mas eu não deixo de te amar.
Como fazer pra não sentir tua falta? Como fazer pra te esquecer? Ah se eu soubesse eu já teria feito. O que de tão errado eu fiz na vida para te merecer? Um alguém que sequer merece tudo o que eu tenho a dizer.
Ah se você soubesse que tudo que escrevo é pra você, entenderia que os anos não passaram e eu ainda espero por você.
Não sei explicar o que é a saudade em si, se me perguntarem talvez eu responda teu nome, o que pra mim é a mesma coisa. Não há outra tradução para a saudade senão o teu nome, a tua imagem, enfim, você.
Como pode numa única palavra caber tanto sentimento, tantas formas diferentes de se traduzir. 
É, você não faz ideia do quanto eu desejo todo santo dia TE ESQUECER, do quanto essa saudade me faz mal (ou não…).
Acredite, eu queria estar fazendo coisa bem mais interessante do que passar as 24 horas do meu dia pensando em você e me perguntando se em algum momento do teu dia você ainda lembra que eu existo ou se eu já faço parte daquelas pessoas que simplesmente passaram pela tua vida e foram embora.
Sim, fui embora, mas acredite, eu queria muito ter ficado…eu desejei mais que tudo na vida nunca ter ido embora, mas não havia escolhas, você não me permitiu escolhas…
Você é a saudade mais viva dentre os meus pensamentos, saudade que não passa que não cessa. Eu só queria te abraçar, estar ao teu lado, poder te tocar; sinto falta de você como nunca imaginei sentir de alguém e fico aqui empurrando minha vida com a barriga até o dia em que você entender que meu amor não vai morrer.
Que mil anos podem passar eu estarei sempre esperando você finalmente chegar…

SOBRE AMOR E CONFIANÇA

Publicado: 13 de setembro de 2013 em amor, vida
972172_544706082262408_841545020_n

“O amor, para durar, tem de ser também confiança, também estima. Isto é, deve adquirir algumas das propriedades da amizade”.

 

Amar sem confiar é como ler e não refletir, comer e não digerir, voar com os pés no chão, existir e não viver. É como estar ao mesmo tempo com um pé no céu e o outro no inferno, como se atirar em um abismo sem paraquedas, portar uma arma sem munição, correr quando o que se quer é ficar parado e parar quando correr é necessário . O que difere o amor da confiança, é que o amor acontece e a confiança se conquista. O amor até pode ser conquistado, mas a confiança não “acontece” de uma hora para outra. O amor demora para ser esquecido, a confiança se perde em segundos. E tanta coisa se perde quando o amor e a confiança se desencontram… Perde-se o tempo, perde-se a crença, perde-se a chance, mas o sonho permanece, talvez um pouco modificado, talvez amadurecido a tal ponto que chega a ser confundido com a realidade, mas ele continua lá, em algum lugar entre a vontade de amar e a confiança de que dias melhores virão.

 

O nascimento de um pai

Publicado: 13 de agosto de 2013 em amor, Dividindo
ilustracao-da-coluna-mamatraca-nasce-um-pai-1376059557212_615x300

Os pais modernos estão tentando, ao máximo, se adaptar à nova realidade

Gente no último domingo foi dia dos pais e eu não tive tempo de postar nada em alusão a data então ai vai:

O nascimento de um filho é como um tsunami que chega com tudo e vira a nossa vida de ponta-cabeça.  “Nasce um bebê, nasce uma mãe” é a frase comumente repetida, mas não podemos nos esquecer que nasce também um pai, um novo marido/companheiro, um novo casamento, uma nova rotina e ainda a necessidade de repensar nossas verdades e reforçar valores.

As, mulheres, abrigam o bebê no ventre, amamentam, desenvolvem naturalmente a relação visceral com a cria. Talvez por isso, inconscientemente, tendem a achar que são mais “donas” dos bebês do que os pais, que precisam conquistar essa relação.

Tendem a ter  até uma certa crueldade na cobrança que fazem aos companheiros. Por um lado, querem que eles participem, sejam ativos, compartilhem de todas as angústias, sejam compreensivos e parceiros. Mas também esperam que sejam perfeitos nesse comportamento –dentro da  concepção delas de perfeição–, sem compreender que a natureza masculina é diferente da feminina.

Imaginar como a vida dos pais também se transforma com a chegada de um bebê é um exercício que mulheres poderiam  começar a fazer.

Reclamam que não sabemos onde fica o termômetro. Reclamam porque compramos tudo errado no supermercado. Reclamam porque , quando pedem alguma coisa, querem aquilo na mesma hora e não dez minutos depois. Mulheres tem que entender que elas pensão com mais agilidade do que homem, mulher é mais multi-funções do que o homem. A sensação é que eles acham que homem nunca faz nada certo.

Adoro uma esquete do espetáculo “Grávido” chamada “Office Boy”, em que o pai corre pra lá e pra cá, fazendo tudo o que a mãe ordena, logo após o nascimento do filho, e nada do que ele faz é suficiente.

Quando ele acerta, a mulher diz que ele não fez mais do que a obrigação. Ou então, quando o marido aparece pra atendê-la, ela responde: “não precisa mais, agora eu já fiz”. Muitas vezes, os homens querem e gostam de fazer as coisas –só que do jeito deles.

Temos de encontrar uma forma de a mulher e o homem darem valor ao simples fato de compartilhar a vida dos filhos, sem a cobrança de que existe um único modelo a seguir. Não se trata de uma bandeira em defesa do sexo masculino, apenas estou tentando trazer uma discussão sobre as relações normais e saudáveis, de casais que se amam e se respeitam.

Não podemos nos esquecer que os pais desta geração estão vivenciando um movimento importantíssimo de mudança no comportamento familiar, o que é ótimo e necessário na nossa atual sociedade. Mas, ao mesmo tempo, eles têm a grande desvantagem de, em sua maioria, terem crescido com modelos muito diferentes dentro de casa.

Seus pais sequer diziam “eu te amo” a um filho, muito menos dividiam tarefas domésticas com suas mulheres. Ou seja, os pais modernos estão tentando, ao máximo, se adaptar à nova realidade, mas não têm referências.  Como fazer? O que é certo? O que as mulheres e a sociedade efetivamente esperam deles?

O que observo é que, até hoje, os homens foram menos preparados para serem pais do que as mulheres para serem mães. Nem sempre é fácil, não vou mentir, porque a carga sobre as mães é enorme, mas cabe a ambos terem um pouco de paciência e compreensão também.

Gente confesso que não sou adpeto do BBB, não gosto e raramente assisto, mas esses dias me peguei assistindo um dos seus pfios episódios, por “livre espontênea obrigação”.

Quem acompanha o BBB13  sabe que a advogada mineira Fernanda, 26 anos, está caidinha de amores pelo empresário capixaba André, de 24. Entre idas e vindas, carícias e discussões, os dois vivem um romance do tipo “ioiô”, caracterizado principalmente pela marcação cerrada da loira em cima do rapaz.

Completamente apaixonada, Fernanda mete os pés pelas mãos e vem cometendo erros típicos de quem não consegue lidar com as questões que envolvem a definição (ou não) de um romance. Veja, a seguir, os principais foras da moça e por quê eles podem colocar a perder um namoro que poderia dar certo.

Querer um romance do tipo “chiclete”

Às vezes, Fernanda se comporta como uma adolescente. Exige, por exemplo, a presença de André o tempo todo ao lado dela e volta e meia requer atenção exclusiva. “Ela é o tipo de garota invasiva, que sufoca. Já vi cenas em que o André está conversando com alguém e ela o interrompe ao puxar o rosto dele e beijá-lo na boca”, Fernanda é do tipo difícil de ter uma relação longa. “Alguns homens até necessitam de parceiras mais grudentas. Mas a maior parte não entra nesse jogo, porque não querem conviver com uma pessoa que quer preencher todos os campos de sua vida”.

Colocar a relação à frente do parceiro

Fernanda parece se importar mais em estabelecer definições para o relacionamento do que em conhecer os sentimentos e as necessidades de André. Na minha opinião, há mulheres que dão mais significado à relação do que ao próprio parceiro. Não é à toa que ela o chama de “príncipe”, o símbolo da idealização.

“O apelido revela muito sobre Fernanda. A impressão que se tem é que ela quer vestir nele a fantasia de príncipe, uma fantasia pré-determinada segundo seus próprios pensamentos. Na realidade, é claro que a roupa não serve nele”.

Questionar a masculinidade do sujeito ao levar um fora

A exemplo de Kamilla, Fernanda também já chegou a considerar que André é gay. Chegou a mandar um recado para a mãe dele, dizendo que o namorado precisava tomar ‘shake’ de amendoim para que ele se animasse. “Esse tipo de atitude preconceituosa só reforça o conceito machista de que homem que é homem tem de pegar todo mundo”.

“No BBB, há a questão da exposição. Mas, na vida real, muitas mulheres reagem dessa forma quando um homem não se dispõe a transar logo de cara”, completa a psicóloga. Falta de química, de tesão ou apenas a vontade de esperar não costumam ser argumentos bem aceitos para algumas garotas. Fernanda também cogitou a hipótese de André ter sofrido um trauma amoroso no passado e, portanto, evita estabelecer vínculos. “Talvez ele não queira mesmo estabelecer vínculos, mas com ela”.

Discutir a relação o tempo todo

Se convocar o parceiro para discutir a relação já é algo tido como chato para casais juntos há anos, o que dizer de tentar analisar a fundo um romance que mal começou a engatinhar? “Parece que a Fernanda quer transformar o André no psicólogo dela, não só num parceiro”. Em algumas situações, ela exige posicionamentos do empresário mas mal o deixa falar. Esmiuçar o tempo todo um romance logo no início também soa como uma tentativa de criar um compromisso antes de o outro ter tempo de querer se comprometer.

“O homem percebe essa atitude como invasão, cobrança, e se fecha”. Talvez seja essa uma das razões que fizeram André se desvencilhar quando Fernanda cobrou que dissesse as “três palavrinhas mágicas”: eu te amo. Fernanda escolhe os piores momentos para convocar uma D.R.: durante festas, quando o álcool prejudica a comunicação.

Provocar ciúme para testar reação

Parece que Fernanda quer seguir os mesmos passos de Maria Merilo, do BBB 11, e de Renatinha, do BBB 12: irritar o alvo de sua cobiça se mostrando desejada por outros homens. A fim de testar os sentimentos de André, que chegou a afirmar que desprezava seus joguinhos, Fernanda se aproximou de Yuri e de Marcello. Mas apostar nessa estratégia pode ser uma furada.

“Em um primeiro momento, o parceiro atingido pode ficar enciumado e, por instinto de competição, passar a valorizá-la mais”. “Mas depois há o risco de o homem se sentir fragilizado, inseguro, e achar que a garota não é digna de confiança. Ele pode ter medo de que, a cada briga, ela corra para os braços de outro. E ninguém quer viver com essa sensação”.

Expor intimidades do casal

Fernanda não consegue enxergar com clareza a maneira como cerca André nem avaliar as próprias atitudes. O problema é sempre com ele, nunca com ela e partir para criticar o moço pelas costas é um pulo.
Ao reclamar excessivamente do parceiro para os outros, a loira acaba colocando-o no papel de alvo. E outros participantes acabam entrando no jogo, quem não se lembra de Kamilla questionando as razões de o rapaz não querer ficar com a advogada, chamando-o de “brocha” e “bicha”? Não há problema em abrir o coração com os amigos. Mas isso, invariavelmente, só permite uma opinião distorcida dos fatos, já que a versão da outra parte não é considerada.

Usar o sexo como ferramenta de convencimento

Ao se mostrar carente sexualmente, Fernanda só consegue acuar ainda mais um temeroso André foi o que aconteceu quando a moça o convidou para ir para o quarto. “O sexo é um bom “adesivo”, sim, que estimula uma ligação. Mas se a relação só se basear nisso, ou não houver um interesse genuíno de um pelo outro, não dura muito tempo”,

 

É isso gente espero que gostem do post, mais já vou avisando não sou nenhum especialista no assunto apenas expus minhas opinião em relação de algo que observei. flw, grande abraço, e comentem o post.