Hoje, 6/9, é Dia do Sexo: desligue o computador e vá transar

Publicado: 6 de setembro de 2013 em sexualidade

dia-do-sexo1

Se existe uma data que merece todo tipo de atenção, com certeza é o dia 6 de setembro. Pra começar a data tem a sugestiva representação 6/9. Além disso, essa ideia foi criada por publicitários da agência Age (que raça genial essa de publicitários, né? Não a toa eu sou publicitário). Mas vamos ao que interessa. Sexo.

Da pré à história.

Se tem coisa melhor nesse mundo, Deus guardou pra ele. De acordo com matéria da revista Mundo Estranho, desde a pré-história já se distinguia o sexo por prazer do ato sexual para fins de reprodução. Posições diferentes do papai-mamãe e métodos contraceptivos. É o que indica um estudo realizado pelo arqueólogo  Timothy Taylor:

“Chegar à verdade acerca da Pré-História é quase impossível. A arte pré-histórica, grande parte da qual tem conteúdo sexual explícito, obviamente revela coisas sobre as quais as pessoas pensavam, mas não pode refletir por completo o que realmente faziam”, afirma Taylor no livro A Pré-História do Sexo.

Com o tempo o sexo tornou-se sinônimo de várias coisas. Alguns pais, da Grécia antiga, deixavam seus filhos, homens, serem sodomizados por grandes guerreiros da época, pois acreditavam que a partir do sexo os heróis transmitiriam coragem e força aos seus pupilos. E o pior, isso era coisa de macho… Ainda bem que os tempos mudaram.

Com a queda da hegemonia Grega, surgem os depravados romanos e suas orgias intermináveis regadas a vinho. A Roma antiga era um bordel a céu aberto. A própria Roma era conhecida como a grande prostituta. Imperadores cometiam barbáries em nome do sexo, especialmente em festas “religiosas”. Mas hei que surge a Santa Madre Igreja Católica e inventa o pecado do sexo. Aí lenhou tudo… A liberdade sexual foi tolhida, o sexo tornou-se apenas um meio de reprodução, às mulheres perderam o direito de sentir prazer, surgiram às vergonhas, os “lençóis com buracos” para não ver o parceiro nu, dentre outras loucuras que os incubados clérigos pecadores chamaram de “dogmas”.

Efeitos colaterais do pecado divinal.

Mas hoje tudo é festa. A liberdade sexual é uma conquista maravilhosa, o sexo seguro está amplamente difundido, doenças sexualmente transmissíveis foram controladas, AIDS é coisa do passado e… Não, ainda não. Ainda existem tabus que parecem intransponíveis. A Igreja ainda condena o uso de preservativo (Senhor, perdoai-os. Eles não sabem o que dizem…) e algumas mães ainda tem dificuldade em conversar com suas filhas sobre o tema. O canal de sexo, da TV fechada, é pra se passar somente por acidente se a família estiver na sala. Camisinhas devem ser escondidas nas bolsas, junto com o anticoncepcional. O aborto ainda é um crime e por isso curetagens são feitas aos montes em hospitais públicos, para refazer o trabalho mal-feito das clínicas clandestinas. E pior, algumas pacientes ainda recebem maus tratos das enfermeiras por terem cometido esse “pecado ignominioso”.

Mas se for seguro, comemore sem moderação…

Porém, esqueçamos um pouco o lado triste da coisa e pensemos na “em fazer a coisa”. Afinal, hoje é o dia do sexo. E mesmo sem receber nenhum cachê por isso, vou fazer um “merchan” aqui no texto: na hora de comemorar o Dia do Sexo, hoje, use camisinha. E como foi a Olla a idealizadora da coisa…

 

legalize

Muito legal esse papo de Dia do Sexo, né? Mais legal ainda é que foi tudo ideia de uma marca de preservativos e a galera abraçou. Sempre a publicidade colocando algo na nossa vida sem perguntar o que a gente pensa a respeito. Mas será que existe uma liberdade sexual verdadeira ao ponto de podermos comemorar esse dia?

Não, não há. Mulheres ainda são julgadas quando fazem sexo. E não chegam ao orgasmo porque dá trabalho demais fazer preliminares longas ou estimular o clitóris durante a transa. Recebi até um release dizendo que as mulheres fazem sexo porque querem arrumar um namorado. Oi? Ninguém pensou que as mulheres podem gostar de fazer sexo? De dar e sentir prazer?

O sexo é uma atividade para você e não para o outro. Você não deve fazer sexo pensando em agradar qualquer outra pessoa que não você mesma. O prazer só vem quando você está certa de que quer recebe-lo. E livre para recebe-lo.

Talvez esse dia seja interessante para pensarmos que nem carregar camisinha na bolsa podemos sem que haja julgamento. Que se transamos na primeira noite ainda somos vadias, mas se não transamos em um curto espaço de tempo somos frígidas.

É bom lembrar que ainda há pessoas que dividem mulheres para namorar e mulheres para casar. E que esperam que a virgem que eles sonham ver entrando na igreja de vestido branco seja uma louca na cama, sem nenhuma experiência, mas com um instinto sexual totalmente aflorado – o que é quase impossível, a liberdade sexual vem, também, da experiência.

Neste Dia do Sexo vamos pensar um pouquinho em como cada uma de nós julga outras mulheres por seus hábitos sexuais, por suas escolhas e seu jeito de se vestir. Vamos lembrar das mulheres que são subjugadas por essa sociedade condenativa e que sofrem com esses rótulos para o resto da vida.

Em um mundo em que o orgasmo é uma raridade, algo que nunca chegou para grande parte das mulheres, como celebrar o Dia do Sexo? Em um lugar em que mulheres são estupradas e ainda recebem a culpa por isso, como ter vontade de transar? Como encontrar prazer se você cresceu sendo ensinada que não devia tocar certas partes do corpo que a deixavam excitada?

É claro que você pode celebrar o Dia do Sexo transando com quem quiser,masturbando-se ou falando abertamente sobre o assunto, mas lembre-se que amanhã não é mais dia de festa e aí muitos dedos serão apontados dizendo que você não tem valor. Já está na hora de mudar isso, não? Legalizem o orgasmo!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s